sexta-feira, 24 de junho de 2016

ATO NA PETROBRÁS DA AV. PAULISTA DEFENDE PRÉ-SAL E QUESTIONA DESMONTE DA EMPRESA





Desde as primeiras horas da manhã da sexta-feira, 24, dirigentes do Unificado e militantes de diversos movimentos sociais ocuparam a portaria principal do Edisp – sede da Petrobrás na Avenida Paulista – para defender a empresa e os empregos.

domingo, 19 de junho de 2016

quinta-feira, 16 de junho de 2016

BBB DO GOLPE: MAIS UM ELIMINADO, HENRIQUE ALVES, DO TURISMO




Após ser citado no acordo de delação premiada do ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado como beneficiário de propina, o ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), pediu demissão do cargo na tarde desta quinta-feira (16), informou a assessoria do Palácio do Planalto.

Quem você acha que será o próximo, deixe sua opinião.

MAIS UM ÍNDIO MORTO EM NOVO ATAQUE NO MS



A demarcação das terras indígenas enseja uma luta de décadas dos povos da floresta. Para eles, a terra é sinônimo de sobrevivência no mais literal sentido da palavra.

Contra a posse de terras pelos indígenas, os ruralistas contam com apoio de peso: muito dinheiro, influência política no Congresso, com expre$$iva bancada ruralista, apoio midiático da Veja, Globo e outros pigs, da atriz cafajeste Regina Duarte, que se tornou a vaca sagrada dos ruralistas contra a demarcação das terras e de Gilmar Mendes, sempre ele, ministro do STF pronto para conceder liminares e proferir sentenças em favor dos proprietários de terra.

É essa combinação de ganância, poder econômico e impunidade que se forma o caldo de violência no campo, como a que ocorreu dia 14.jun.2016 em Caaparó (MS). Na manhã daquela terça-feira, índios Guarani e Kaiowá, da reserva Dourados-Amambai Peguá, foram atacados por centenas de jagunços. O agente de saúde, índio Kaiowá, Clodiodi Aquileu Rodrigues, de 23 anos, foi assassinado a tiros, nove indígenas foram encaminhados a hospitais locais, entre eles uma criança de 12 anos atingida com um tiro no abdômen.   

sexta-feira, 10 de junho de 2016

AGENDA CONTRA O GOLPE

Faixa do Sindipetro Unificado-SP, categoria realiza paralisação de 24h

Diversas categorias - como petroleiros, bancários e outras - estão mobilizadas nesta sexta-feira por suas pautas específicas e pelo chamado à mobilização nacional contra o golpe, promovido pelas frentes Brasil Popular e Povo sem Medo.

Acompanhe, abaixo, a programação de atos e mobilizações que estão previstos para ocorrer hoje e nos próximos dias, conforme levantamento do portal da CUT Nacional.

Caso você saiba de algum evento que não está nesta agenda, envie as informações para o blog.


quarta-feira, 8 de junho de 2016

PROJETO TUCANO QUER PRISÃO PARA PROFESSOR QUE DIFUNDIR PENSAMENTO DE ESQUERDA

Antigas de OSPB são exemplo para autor do projeto


Tramita na Câmara o Projeto de Lei 1411/2015, do deputado Rogério Marinho (PSDB-RN), que tipifica como crime o que chama de assédio ideológico de professores sobre os alunos da rede pública. Em sua justificativa, o parlamentar não escamoteia a intenção de barrar a pluralidade de pensamentos, naquilo que considera “receita política do PT”.

terça-feira, 7 de junho de 2016

SÔNIA BRAGA RESPONDE AO MINISTRO DA CULTURA


Protesto de atores e diretor de Aquarius, em Cannes


O ministro da Cultura, Marcelo Calero, criticou duramente os atores e o diretor do filme Aquarius pelos protestos contra o golpe no Brasil, durante o festival de Cannes (França).
É bom lembrar que Calero sequer seria ministro caso a classe artística, intelectuais, estudantes e militantes não pressionassem pela não extinção do Ministério da Cultura. Não haveria ministério para ele.
Reproduzo, abaixo, a resposta da atriz Sônia Braga em sua página no Face, às críticas de Calero.

"CURUGUATY, CARNIFICINA PARA UM GOLPE", DE LEONARDO SEVERO, SERÁ LANÇADO NESTA QUINTA





Nas terras paraguaias de Marina Kue, Curuguaty, foram mortas 17 pessoas - seis policiais e 11 camponeses - em 15 de junho de 2012. O “confronto” envolveu 324 policiais, tropas de elite treinadas pela CIA e pelo exército dos EUA fortemente armadas com fuzis, bombas de gás, capacetes, escudos, cavalos e até helicóptero. 

Do outro lado, 60 trabalhadores sem-terra, metade deles mulheres, crianças e anciãos. O sangue derramado, vertido para as manchetes dos jornais e emissoras de rádio e tevê, inundou o imaginário coletivo de mentiras. Manipulada pela oposição, a mortandade levou à cassação do presidente Fernando Lugo uma semana depois. Apontando a ingerência estrangeira por trás dos acontecimentos, o livro “Curuguaty - carnificina para um golpe” (Editora Papiro, 212 páginas, R$ 25,00), do jornalista Leonardo Wexell Severo, demonstra como o capital monopolista nacional e os cartéis transnacionais atuam em fina sintonia contra a democracia e a soberania. Mais do que denunciar o processo-farsa que mantém 11 trabalhadores privados de liberdade, o autor faz uma exortação à luta por justiça.

O livro será lançado nesta quinta-feira (9.jun.2016), na Livraria Martins Fontes, da Avenida Paulista, em São Paulo. Vale a pena conhecer o trabalho de Leonardo, ótimo jornalista, que coloca a alma revolucionária em tudo em que faz.

LULA EM ATO NO RIO: SÓ O ESTADO PODE TRAZER JUSTIÇA SOCIAL


Foto: Fernando Frazão/ Agência Brasil


Por Igo Carvalho - portal CUT
Na noite dessa segunda-feira (6), o palco da Fundição Progresso, no Rio de Janeiro, recebeu lideranças de movimentos sociais e sindicais para o lançamento da campanha “Se é público, é para todos”, do Comitê Nacional em Defesa das Empresas Públicas, que conta com diversas entidades, entre elas a CUT.

quinta-feira, 2 de junho de 2016

O QUE REVELA O DISCURSO DE POSSE DE PEDRO PARENTE


Pedro Parente durante cerimônia de posse: Foto: Shana Reis 

Pedro Parente tomou posse nesta quinta-feira (2.jun.2016) no Rio de Janeiro como novo presidente da Petrobrás. Maior companhia do país, a Petrobrás é responsável por cerca de 13% do PIB brasileiro, emprega diretamente mais de 80 mil funcionários, mais de 200 mil terceirizados e é uma das grandes indutoras do desenvolvimento social e econômico do país. Sua importância estratégica para o Brasil é inquestionável.   

Em um discurso de nove páginas, Pedro Parente deixou claro que vem com a missão de cumprir a agenda neoliberal que o PSDB tentou emplacar nos governos FHC, mas que foi impedida pela determinação dos trabalhadores, pela força da sociedade e pela mudança de governo.

Agora, voltam à carga nos braços golpistas. Destaquei alguns trechos do discurso de Parente. São bastante reveladores. Leiam a seguir 

LIMINAR NO STF SUSPENDE EXONERAÇÃO DE PRESIDENTE DA EBC

Ricardo Melo
Um dos primeiros atos do governo golpista foi exonerar Ricardo Melo da presidência da EBC -Empresa Brasil de Comunicação - cargo regulamentado por lei e com mandato de quatro anos. A falácia usada pelo governo era de que o posto deveria ser "despolitizado". 

Em seu lugar, Temer nomeou, por Medida Provisória - Laerte Rimoldi, ex-assessor de Eduardo Cunha e coordenador da campanha de Aécio Neves em 2014. Esse é o exemplo de "despolitização" do golpista.

Nesta quinta-feira (2.jun.2016), o STF (Supremo Tribunal Federal) acatou liminar para suspender a exoneração e reconduzir Melo ao cargo que lhe é de direito. A diretoria da EBC apoia a decisão de manter Melo na Presidência do órgão.

Essa briga ainda não acabou, mas é mais uma derrota para o governo golpista.  

Leia também

Temer vai editar MP para controlar EBC


Temer coloca ex-assessor de Cunha e Aécio na EBC

PARENTE VIRA BONECO DE VENTRÍLOQUO NA PETROBRÁS

Parente mente ao dizer que a "Petrobrás quer a revisão da lei do pré-sal". Quem quer a revisão são entreguistas como ele próprio e seu chefe, Zé Serra, lobista de multinacionais. 

Se alguém tinha dúvida do que significava a ida do tucano Pedro Parente para a Petrobrás, o próprio bicudo foi rápido em desfazer qualquer alma benevolente.

Em seu discurso de posse (1.jun.2016) como presidente da mais importante empresa do país, Parente foi taxativo ao dizer que a legislação do pré-sal tem de ser "revista", eufemismo para dizer que quer voltar ao sistema anterior de concessão e entrega da exploração de riquezas energéticas para multinacionais.

quarta-feira, 1 de junho de 2016

SALÃO DO LIVRO POLÍTICO VAI ATÉ SEXTA-FEIRA EM S.PAULO






De hoje (1.jun.2016) até a sexta-feira, 3, acontece no Centro Cultural São Paulo o segundo salão do livro político, iniciativa de diversas editoras.

Segundo uma das organizadoras Ivana Jinkings, “a ideia de criar o Salão do Livro Político surgiu da urgência em ampliar o debate político, renovar interpretações da nossa realidade e apontar alternativas na contracorrente dos discursos conservadores, das narrativas tradicionais e da onda reacionária que assolam o país".

Estão programados diversos debates, mesas, e um sarau de encerramento. Confira a programação aqui

QUEREM O FIM DA CULTURA DO ESTUPRO, COMECEM CASSANDO O BOLSONARO

Deputadas em sintonia com a mídia: foto Lula Marques



Parlamentares da bancada feminina no Congresso (cerca de 10% dos 513 deputados) realizaram um manifesto no dia 31, no Plenário da Câmara, pelo "fim da cultura do estupro".

Quantas dessas parlamentares se indignaram dessa forma quando a deputada Maria do Rosário foi atacada verbalmente pelo fascista Jair Bolsonoro (PP-RJ), que disse que não a estupraria porque ela não merecia?