segunda-feira, 22 de maio de 2017

JORNALISMO SEM RUMO E SEM VERGONHA


Em mais uma eficaz demonstração de que faz muita coisa, menos jornalismo, O Globo publicou "matéria" (ops) dizendo que Lula pediu para o delator Joesley Batista receber o líder do MST, João Pedro Stédile. Faz isso em letras garrafais, como se por si só a manchete fosse suficiente para envolver o líder do MST em maracutais. (leia aqui)

Se estiver envolvido, é bom que venha a público. Mas reparem na tosca tentativa de manipulação:

- O jornal afirma que Joesley comentou o fato (pedido de Lula para atender Stédile) no dia 13 de março (2017) com o o deputado Rocha Loures, intermediário de Michel Temer. Diz, vagamente, que o contato chegou a ocorrer, mas estranhamente, o cara que grampeava todas as conversas, não apresentou o áudio deste encontro. Em outra passagem, conforme a "reportagem" (sic), JB afirma não ter "a amizade [com Lula] que o povo acha que tenho". Mesmo assim, em um telefonema, Lula (depois de ter sido grampeado pelo juiz Moro em 2016) pediria a um "nem tanto amigo" para receber Stédile. Não soa um pouco forçado?

- Em sua canhestra tentativa de manipulação, o tablóide dos marinhos faz contorcionismo com fatos e versões para buscar colocar no mesmo caldeirão a declarada, gravada em áudio e vídeo propina dada a Loures como intermediário do "chefe" Temer e uma sem qualquer prova ou evidência de conversa com Pedro Stédile, que colocaria Lula como agente ativo de corrupção.

A cereja fica por conta de "conversas", sabe se lá quais, de que petistas afirmariam que estavam de saco cheio da Dilma. tudo muito vago, ao sabor desse tipo de panfleto.

Nem com amplo material documentado como o que veio a público nos últimos dias (e os que estão por vir), o PIG larga a mania de tentar distorcer fatos. É a tal história do cachimbo que entorta a boca, de tanto mentir e manipular, essa imprensa não consegue mais fazer apenas jornalismo.   



Postar um comentário