domingo, 15 de maio de 2016

PRESO POR ESTUPRO, SUPLENTE NÃO ASSUME VAGA DE MINISTRO DE TEMER



O deputado federal Ricardo Barros (PP-PR) foi escolhido para ser o novo ministro da Saúde do governo Temer.  Com sua ida para o ministério, a vaga deixada na Câmara deveria ser ocupada pelo suplente Osmar Bertoldi (DEM-PR). 
O "problema" é que Bertoldi está preso desde fevereiro em Pinhais, no Paraná. Ele é acusado de agredir sua ex-noiva, Tatiana Bittencourt, constrangimento ilegal, trabalho escravo e estupro. O processo corre em segredo de Justiça.
O ex-deputado estadual foi preso em fevereiro durante uma ação conjunta da Polícia Federal e da Polícia Militar de Santa Catarina. A ex-noiva afirma ter sido "encarcerada, alvo de socos e chutes, chamada dos piores termos imagináveis, sem acesso a ninguém, apenas pessoas da confiança de Bertoldi que a vigiavam”.

Postar um comentário