sexta-feira, 8 de abril de 2016

Pequeno currículo de um grande corrupto

Mas quem é Jovair Arantes? Membro do chamado baixo clero da Câmara (deputados com pouca expressão política), se tornou líder do PTB sob as bênçãos de Roberto Jefferson (ex-presidente da sigla preso por corrupção), é aliado incondicional de Eduardo Cunha e tem um passado político que jamais o qualificaria para relatar o mais importante processo da história política recente do país.




Improbidade, tráfico de influência e corrupção eleitoral 
Em 2011, o deputado foi acusado pelo Ministério Público Federal de Goiás de improbidade administrativa, tráfico de influência e corrupção eleitoral. De acordo com denúncia da “Operação Guia”, interceptações telefônicas revelaram a participação ativa do deputado em esquema de trocas de favores envolvendo desde a indicação de cargos dentro do INSS a concessão de benefícios a correligionários.

O ex-gerente do INSS em Goiás, José Aparecido, afirmou no inquérito ter recebido pedido de Jovair Arantes para intervir na nomeação de Antônio Donizete para o cargo de chefe do INSS no município de São Luis dos Montes Belos (GO), dizendo tratar-se de uma vontade manifestada pela Maçonaria. (Confira aqui
Jovair também foi apontado como sócio de um consórcio montado em parceria com o PMDB para desviar dinheiro da Conab, então chefiada por Evangevaldo Moreira, homem de sua confiança. O escândalo acabou derrubando o então ministro da Agricultura, Wagner Rossi, mas não chegou a atingir o deputado goiano.

O agora herói da Veja recebeu da revista, em 2012, o seguinte comentário. “Jovair também já foi investigado por envolvimento com a chamada máfia dos sanguessugas, que desviava dinheiro destinado à compra de ambulâncias, e, mais recentemente, teve seu nome relacionado às fraudes com dinheiro de emendas do Ministério do Turismo. Isso sem falar nas denúncias que envolvem os órgãos controlados por seus apadrinhados no governo estadual de Goiás, que costuma apoiar sempre, qualquer que seja o governador. Trata-se, portanto, de um personagem recorrente da crônica político-policial.” (clique aqui para ler a reportagem)

Máfia das ambulâncias
Jovair também é citado na "Operação Monte Carlo" como um dos principais interlocutores do bicheiro Carlinhos Cachoeira e teve seu nome envolvido no escândalo da Máfia das Ambulâncias. 
Em outra denúncia, Osmar Pires Martins Júnior, ex-secretário de Meio Ambiente de Goiânia e presidente da Agência Goiana de Meio Ambiente até 2006 acusa Jovair Arantes de pedir dinheiro para reconduzi-lo ao cargo. Em um documento de 24 páginas entregue ao Ministério Público em 2011, Pires declara. "O deputado [Jovair Arantes] queria R$ 4 milhões para que o infraescrito fosse indicado para continuar na titularidade do órgão público".
Postar um comentário