segunda-feira, 28 de setembro de 2009

MAR VERMELHO NA DINAMARCA


























Todos os anos, o mar da costa da Ilha Feroe se tinge de vermelho, em um espetáculo de brutalidade, que se ocorrido em um país do Terceiro Mundo causaria indignação mundial e chamadas na manchete do Jornal Nacional. Mas acontece em uma ilhota gelada de um dos países com maior IDH do planeta.
A caça e o massacre de golfinhos e baleias piloto têm gerado protestos de entidades ambientais e de proteção aos animais há vários. Tais entidades acusam o governo de permitir a "manifestação cultural" da caça aos animais, como ritual de passagem de jovens da ilha, que assim demonstrariam sua virilidade e se tornariam adultos. Espetar arpões em golfinhos desavisados é fácil, vão fazer "ritual de passagem" em uma favela do Rio de Janeiro.
Em contraposição à grita internacional, o site do Ministério de Relações Internacionais da Dinamarca, afirma que:
"- A finalidade da caça é para produção de alimentos,
- A caça é regulamentada pelas autoridades,
- A caça é biologicamente sustentável,
- As autoridades levam a sério o aspecto do bem-estar animal da caça".
Este último ponto não é piada, não está lá para ser conferido (http://www.amblissabon.um.dk/en/menu/InfoDenmark/GreenlandAndTheFaroeIslands/FaroeIslandsBaleiaspiloto/).
O nobre governo da Dinamarca se preocupa com o bem estar dos animais e a prova são as imagens. O que você acha?
Postar um comentário