segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

Cabra marcado


O deputado Luiz Couto (PT-PB), jurado de morte pelo crime organizado, aguarda encaminhamentos do Ministério da Justiça para voltar a ter proteção da Polícia Federal, interrompida em junho do ano passado. Relator da CPI que denunciou a ação de grupos de extermínio no Nordeste, em 2005, o deputado é apontado como o próximo alvo do mandante do assassinato do advogado Manoel Bezerra Mattos Neto, morto com dois tiros no último dia 24, na divisa entre Paraíba e Pernambuco.
Postar um comentário