segunda-feira, 5 de setembro de 2016

Para escritor, Dilma e Rafaela Silva inspiram otimismo na reconstrução democrática

José Arrabal, escritor



Por Eduardo Maretti
http://www.redebrasilatual.com.br/politica/2016/08/para-escritor-dilma-e-rafaela-silva-inspiram-otimismo-na-reconstrucao-democratica-2115.html


 “O golpe de Estado consolidado pela direita brasileira a serviço dos interesses dos Estados Unidos tinha e sempre teve suas cartas marcadas com muito dinheiro comprando os golpistas. Os que viveram e se opuseram realmente à ditadura militar de 1964 não se assustam com o acontecido. Já passaram por isso que acontece agora no Brasil.” A afirmação é do professor e escritor José Arrabal, que no início dos anos 1970 foi preso e brutalmente torturado pelo regime militar instaurado em 1964.

Mas o autor de diversos livros, entre os quais a biografia Stalin (editora Moderna), em parceria com José Carlos Estevão, acredita que o momento, para os movimentos sociais e partidos de esquerda, seja de retomar a luta pela manutenção de direitos e conquistas dos governos de Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff.
“Diante da queda de Dilma e das dificuldades que se prenunciam com o governo ilegítimo de Michel Temer, reveladas pela PEC 241, o que há a se fazer é levantar, respirar, retomar as forças e seguir adiante com firmes convicções de que a história jamais caminha em linha reta, e se constrói através do tempo”, diz. “Viver a história política exige essa compreensão.”

Para ele, um dos motivos de otimismo, apesar da confirmação do golpe, é exatamente a defesa de Dilma Rousseff no Senado, na segunda-feira (29). “É um documento histórico de coragem política. Coragem política pouco comum nos dias de hoje neste Brasil. Por isso é também um documento exemplar.”
Arrabal diz que se o país “está infeliz por conta da nefasta elite traiçoeira que tem, inimiga da nacionalidade e do trabalhador brasileiro, por outro lado, os combativos militantes democratas e de esquerda dão esperança” de que a reconstrução da democracia é possível. “Graças a seu povo trabalhador, hoje emblematizado em Dilma e em Rafaela Silva, a campeã olímpica da Cidade de Deus”, diz, em referência à judoca que ganhou a medalha de ouro das Olimpíadas de 2016.
Postar um comentário