quinta-feira, 24 de março de 2016

O discurso fascista dos atos pró-impeachment


Dias antes da manifestação pró-impeachment ocorrida em 13 de março, alguém postou em um grupo de whatsapp “regras” para quem fosse participar dos atos. Fui ler o texto dias depois e me chamou a atenção o tom do discurso da convocatória, a começar pelo título, não eram "orientações", eram "regras" a serem seguidas, ao melhor gosto do discurso autoritário (a íntegra do texto segue ao final da matéria).
Dias depois, em 17 de março, ouvi a professora e filósofa Marilena Chauí, em ato pela democracia ocorrido na PUC-SP, alertar sobre o que chamou de caldo de cultura fascista, referindo-se ao ovo de serpente que se vislumbrava nas manifestações de junho de 2013. “Quando o Movimento Passe Livre foi vitorioso e os meninos saíram na Avenida Paulista com seus símbolos, suas bandeiras, seus cantos para comemorar, eles foram violentamente agredidos por uma corja de jovens enrolados na bandeira do Brasil e que gritavam ‘meu partido é meu país’. Naquela ocasião fiquei muita apreensiva. Tinha subido ali um caldo cultural fascista” (https://www.youtube.com/watch?v=FmSilRFQOaQ).
A leitura um pouco mais detalhada das regras da convocatória dos grupos pró-impeachment acrescenta algumas chaves ao que Marilena chama de "caldo de cultura fascista". No livro Discursos da Revolução – Benito Mussolini (http://pt.slideshare.net/AlineMarinho007/discursos-darevolucaobenitomussolini) é possível identificar diversos elementos que convergem para o núcleo ideológico dos atuais discursos pró-impeachment.
A negação da organização política dos indivíduos é uma dessas marcas constante na história do fascismo.  
A primeira “regra da marcha”, conforme a convocatória divulgada pelas redes, era: 1) Bandeiras de partidos políticos e outras organizações ligadas aos mesmos não serão permitidas. Caso apareçam, serão tomadas.
Ou seja, não há espaço para o contraditório, assim como as organizações fascistas não permitiam qualquer diferença de opinião, mesmo dentro de seu campo.
Segundo Mussolini: “Tendências nãos as conhece o fascismo. As tendências são o triste privilégio dos velhos partidos, que são associações comicieiras, difundidas por todos os países, e que não tendo nada a fazer nem a dizer, acabam por imitar aqueles sórdidos sacerdotes do Oriente”.
Em uma palavra, partidos políticos e tendências que pensam diversamente são desprezíveis.
REGRA 5 - Se houver provocações oriundas de qualquer grupo estranho ao ato apenas ignore. Eles estão desesperados pois tudo o que construíram está ruindo. Nós somos a ameaça aos seus interesses escusos. Somos o golpe de misericórdia contra o PT. (Aqui revela-se a essência dos atos, acabar com uma organização política e, se obtiverem sucesso, por que não acabar também com o MST, a UNE, os sindicatos...)
REGRA 7 - Não use roupas vermelhas ou pretas. Se usar roupa preta, que tenha qualquer sinal das cores do Brasil. A cor vermelha lembra o PT e, o preto, os Black Blocs. Não compareça no evento com camisetas em alusão a partidos políticos.
REGRA 10 - Durante a marcha, fique atento aos cânticos que serão puxados pela organização! Nada de coros que não são pertinentes ao ato. Lembre-se, você está nas ruas para reivindicar direitos.  
REGRA 14 - Permaneça no roteiro da marcha. A intenção é mostrar nossa força e não travar o trânsito.
BENITO MUSSOLINI: Devemos impor a nós mesmos a mais férrea disciplina... A disciplina deve ser aceite. Quando não é aceite, deve impor-se. Repudiamos o dogma democrático de que se deve agir eternamente por meio de prédicas e sermões de natureza mais ou menos liberal.
REGRA 11 - A polícia é nossa amiga. Gente ordeira e trabalhadora não teme aqueles que nos protegem. Eles estarão presentes para garantir que tudo ocorra bem. Não trate estes bravos servidores públicos de forma hostil. 
 A regra 13 é particularmente interessante.
13 - Respeite os veículos que se aproximarem da marcha. Não bata nos vidros e tampouco na lataria dos carros. Não jogue lixo no chão. Recolha papéis e outros objetos e deposite em lixeiras. Somos civilizados. 
Ela pede proteção para o patrimônio, mas nada fala sobre a agressão a outras pessoas, as tais que vestem vermelho ou, “apenas”, tem cara de esquerdista.

Sobre a violência, Mussolini disse: “A violência não é imoral, às vezes é moral... a nossa violência é moralíssima, sacrossanta e necessária”.
..Dividamos os italianos em três categorias: os indiferentes, que ficarão em casa à espera, os simpatizantes, que poderão circular livremente, e os inimigos, que não circularão.
Sobre o tal “reivindicar direitos” mencionado na “regra 11”, o texto apresenta apenas o que chama de “pauta” do movimento:
#foraDilma 
#VaiTerImpeachmentSim
#PrendamLula 
#SoQueremosPoliciaFederalEMinisterioPublico 
#SomosTodosMORO 
BENITO MUSSOLINI: O nosso programa é simples: queremos governar a Itália. Pergunta-se: “Programas?”. Mas de programas estamos nós fartos. Não são os programas a salvação – são os homens e a vontade.
Por isso dizemos aos nossos adversários:... queremos ver-vos à prova. Será preciso submeter-vos a uma espécie de quarentena político e espiritual. Os vossos chefes, que ainda poderiam contaminar-vos, serão postos em condição de não poderem fazer mal.
É isso, prendam Lula.
Tenho certeza de que muitos que querem o impeachment da presidente Dilma Roussef sejam pessoas de boa fé, preocupadas com a corrupção e que não perceberam como a construção desse discurso do ódio e intolerância a pessoas e instituições é perigoso para a democracia. Hoje são os “vermelhos”, os “arco-íris”, amanhã serão nordestinos. A morte seletiva de jovens negros da periferia pela Polícia Militar é uma realidade em diversas capitais. Prédios de organizações que se opõe ao impeachment estão sendo depredados, logo serão as pessoas.
  


 Texto que circulou pelas redes sociais
VEJAM AS REGRAS QUE ESTÃO SENDO DIVULGAÇÃO PARA A MANIFESTAÇÃO DO DIA 13/03/2016 (DOMINGO)
Queremos que tudo transcorra de forma ordeira e pacífica. A pauta do movimento se baseará em:
#foraDilma 
#VaiTerImpeachmentSim
#PrendamLula 
#SoQueremosPoliciaFederalEMinisterioPublico 
#SomosTodosMORO 
REGRAS PARA A MARCHA:
1 - Bandeiras de partidos políticos e outras organizações ligadas aos mesmos não serão permitidas. Caso apareçam, serão tomadas.
2 - Esta marcha é do povo e ninguém a utilizará para autopromoção.
3 - Viu qualquer movimento ou atitude suspeita? Utilize da melhor arma que tem para isso: seu celular. Filme tudo e entregue o arquivo para a organização do ato, a fim de que providências legais sejam tomadas.
4 - Se surgir qualquer foco de violência ou vandalismo contra o patrimônio público todos deverão sentar-se até que os policiais que farão a escolta, fardados ou a paisana, capturem o meliante. 
5 - Se houver provocações oriundas de qualquer grupo estranho ao ato apenas ignore. Eles estão desesperados pois tudo o que construíram está ruindo. Nós somos a ameaça aos seus interesses escusos. Somos o golpe de misericórdia contra o PT.
6 - Atenção às mensagens que serão enviadas do carro de som!
7 - Não use roupas vermelhas ou pretas. Se usar roupa preta, que tenha qualquer sinal das cores do Brasil. A cor vermelha lembra o PT e, o preto, os Black Blocs. Não compareça no evento com camisetas em alusão a partidos políticos.
8 - Verde e amarelo são as cores ideais para este dia de indignação. Pinte o rosto! Vai ficar legal! 
9 - Confeccione faixas, cartazes. Leve bandeiras do Brasil, use nariz de palhaço. Leve cornetas, apitos, faça barulho! Leve também balões azuis, amarelos e verdes. Vamos chamar atenção para nossa causa.
10 - Durante a marcha, fique atento aos cânticos que serão puxados pela organização! Nada de coros que não são pertinentes ao ato. Lembre-se, você está nas ruas para reivindicar direitos.  
11 - A polícia é nossa amiga. Gente ordeira e trabalhadora não teme aqueles que nos protegem. Eles estarão presentes para garantir que tudo ocorra bem. Não trate estes bravos servidores públicos de forma hostil. 
12 - Convide amigos e vizinhos. Vá com sua família ao ato! Ensine seus filhos desde pequenos que política é algo bom (diferente de politicagem) e deve ter à frente pessoas de bem. Ensine-os a fazer parte da história e não apenas a vê-la passar. Um povo que luta por seus direitos e participa é respeitado por seu governo.
13 - Respeite os veículos que se aproximarem da marcha. Não bata nos vidros e tampouco na lataria dos carros. Não jogue lixo no chão. Recolha papéis e outros objetos e deposite em lixeiras. Somos civilizados. 
14 - Permaneça no roteiro da marcha. A intenção é mostrar nossa força e não travar o trânsito.
15 - Se chover, vá mesmo assim! Leve seu guarda-chuva, mas não deixe de comparecer. Não somos feitos de açúcar. Temos força e raça! Nada impedirá nossa luta pelo Brasil que queremos! 
16 - Caso alguém passe mal no evento, forneça ajuda e contate a organização. 
17 - Qualquer crítica/sugestão será bem recebida.
18 - Leve água para se hidratar durante o percurso. Respeite crianças e idosos. 
19-  Desejamos uma ótima marcha a todos!!

Dia 13 de março será uma linda festa cívica!  Vamos lá! 



Postar um comentário