sexta-feira, 13 de junho de 2008

Ética de Demo

A executiva do Partido Democrata (DEM, ex-PFL) se reuniu na semana passada para decidir qual punição aplicará ao vice-governador do Rio Grande do Sul, Paulo Afonso Feijó. O “crime” do vice-governador foi denunciar um esquema de corrupção envolvendo o chefe da Casa Civil do estado, César Busatto. As denúncias provocaram uma séria crise no governo tucano de Yeda Crucis, que corre o risco de impeachment. De fato, lugar de pessoas que denunciam atos corruptos não é no ex-PFL.
Postar um comentário